Corpo Público (Mathilde Ramadier, Camille Ulrich)

R$52,00
Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Ugra Rua Augusta, 1371 loja 116 - Galeria Ouro Velho - São Paulo - SP // Horário de retirada: de segunda a sábado, das 13h às 19h.
    Grátis


Formato: 20,5 x 27,5
Páginas: 160
Editora: Leya
Idioma: Português
País de Origem: Brasil

O corpo das mulheres – com seus ciclos, mistérios e poder – sempre foi alvo de medo, proibições, punições, controle. Para domá-lo e subestimá-lo, foi tornado um CORPO PÚBLICO, sobre o qual todos têm algo a dizer. Mas alguém escuta de verdade o que cada um desses corpos fala?
Desde criança, Morgan se acostumou a dividir as decisões sobre seu corpo com outras pessoas. Primeiro com a mãe e o ginecologista, depois com os parceiros, os chefes, colegas de trabalho e, acima de tudo, com a sociedade, que o tempo todo dita normas para que uma mulher se sinta feminina e dentro dos padrões. Começa assim: “Sente-se direito!”, “Seja dócil!”, “Isso não é comportamento de menina!”. E continua: “Não engorde!”, “Depile-se!”, “Faça as sobrancelhas!”, “Controle seus hormônios!”, “Tome pílula!”, “Engravide!”, “Tenha um parto natural!”, “Amamente!”, “Volte logo ao sexo e ao trabalho!”. Faça tudo isso, mesmo que nada disso faça você se sentir bem consigo mesma. Não há maioridade nem autonomia financeira que livre as mulheres disso. A única lição básica imposta a vida inteira às mulheres é: não se conheça!
Nesta HQ moderna e cosmopolita, vamos reconhecer uma história que se repete, e se repete, e se repete para todas as mulheres, desde que o mundo é mundo.