Zami: Uma Nova Grafia do Meu Nome (Audre Lorde)

R$79,90
Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Ugra Rua Augusta, 1371 loja 116 - Galeria Ouro Velho - São Paulo - SP // Horário de retirada: de segunda a sábado, das 13h às 19h.
    Grátis


Formato: 13,7 x 21 cm
Páginas: 464
Editora: Elefante
Idioma: Português
País de Origem: Brasil

Publicado originalmente em 1982 e até então inédito em português, este livro de Audre Lorde — poeta, ensaísta e ativista negra e lésbica — narra os primeiros passos de sua jornada até a “casa de si mesma”, em uma trajetória marcada, do início ao fim, pela conexão com outras mulheres. Chamado não de autobiografia, mas de biomitografia, é um emaranhado indissolúvel de conteúdo autobiográfico e ficção, no qual as histórias das mulheres que fizeram parte da vida da autora são reverenciadas e integradas à sua própria construção identitária. Zami traz as recordações dos primeiros 23 anos da vida de Lorde — de sua infância, marcada pela personalidade grandiosa de sua mãe, pela descoberta do mundo, da injustiça e do pertencimento; de sua adolescência, quando florescem os primeiros poemas; de sua juventude, com a descoberta do amor homossexual e as consequentes dificuldades de ser lésbica e negra nos anos 1950. Zami é a força dessas mulheres que amam umas às outras. Lorde oferece ao público as suas “praias da memória”, que guardam “a cor da solidão”, os “lugares secretos da dor”, mas também “os rituais de mulheres negras penteando os cabelos de suas filhas”, o “cheiro macio da manhã”, as “marés do corpo forte” da amante no encontro erótico. Mais do que isso, Zami dá voz e reconhecimento àqueles corpos constantemente silenciados, indesejáveis aos olhos do patriarcado branco e heterossexual, mas que resistem, não cedem, permanecem. Que erigem a “morada da diferença” e se fortalecem sob o amor e o afeto que “tornam a vida possível”.