Horror Noire (Robin R. Means Coleman)

20% OFF
R$64,90 R$51,90
Entregas para o CEP:
Meios de envio
  • Ugra - Rua Augusta, 1371 - loja 116 - São Paulo - SP Rua Augusta, 1371, loja 116 - Consolação - São Paulo - SP - De segunda a sexta, das 12h às 20h. Sábados, das 11h às 19h. Quando o pedido estiver disponível para retirada, você será notificado por e-mail.
    Grátis


Formato: 16,5 x 23,5 cm
Páginas: 464
Editora: Darkside
Idioma: Português
País de Origem: Brasil

Desde que Ben colocou ordem na casa em A Noite dos Mortos-Vivos (1968), de George A. Romero, ver um personagem negro como herói nos filmes de terror se mostrou possível — e pra lá de necessário. A Noite dos Mortos-Vivos é um clássico cult agora, e foi uma das maiores contribuições de Romero para o gênero e para a mídia, contudo, já se passaram cinquenta anos desde que o filme exigiu que nos perguntássemos o que era mais assustador: zumbis comedores de carne, ou aquilo que fazemos uns com os outros diariamente?
O terror, como gênero que desafia limites, tem sido um lugar para análises provocativas de racialismo e racismo bem como alternativas na cultura popular estadunidense. E muito se tem pesquisado e escrito sobre a história dos negros no cinema, mas até agora sua presença — ou ausência — nos filmes de terror tem sido relegada a um único capítulo ou a várias notas de rodapé. Para contribuir com a narração histórica da negritude no cinema de gênero, a Dra. Robin R. Means Coleman — professora norte-americana nascida e criada na mesma cidade que Romero e Tom Savini — desenvolveu uma pesquisa profunda com a análise das imagens, influências e impactos sociais dos negros nos filmes de terror desde 1890 até o presente.